Intro

Bem vindo ao blog Cuiqueiros, um espaço exclusivamente dedicado à cuica – instrumento musical pertencente à família dos tambores de fricção – e aos seus instrumentistas, os cuiqueiros. Sua criação e manutenção são fruto da curiosidade pessoal do músico e pesquisador Paulinho Bicolor a respeito do universo “cuiquístico” em seus mais variados aspectos. A proposta é debater sobre temas de contexto histórico, técnico e musical, e também sobre as peculiaridades deste instrumento tão característico da música brasileira e do samba, em especial. Basicamente através de textos, vídeos e músicas, pretende-se contribuir para que a cuica seja cada vez mais conhecida e admirada em todo o mundo, revelando sua graça, magia, beleza e mistério.

(To best view this blog use the Google Chrome browser)

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Cuiqueiros 3 - Casemiro


Casemiro Vieira

Quem acompanha o trabalho da Velha Guarda da Portela certamente já conhece o Sr. Casemiro, mas pra quem ainda não teve esse prazer, segue uma breve descrição sobre ele encontrada no livro A Velha Guarda da Portela, de João Batista M. Vargens e Carlos Monte:

Nasceu em São João de Meriti, em 4 de março de 1921. Exerceu a profissão de ladrilheiro e teve três filhos. Tocou cuica na bateria da Portela durante muitos anos. Em um desfile, conseguiu o feito heróico de acertar a bateria da escola, que havia atravessado o ritmo ao desviar de uma enorme poça na pista. Casemiro e sua cuica ficaram de frente para o grupo até a harmonia ser recuperada. Incorporou-se à Velha Guarda da Portela no início dos anos 1980, em substituição a Olímpio. Segundo ele, “o segredo do instrumento é saber encourar, saber amarrar a vaqueta da cuica, a marca do passo”. Afirma que “a maioria dos cuiqueiros de hoje não sabe disso” e conclui: “A afinação da cuica da Velha Guarda é diferente de todas as outras”. Na sua opinião, o maior cuiqueiro que já se ouviu tocar foi o Boca de Ouro, da Lapa, e destaca como baluartes da Velha Guarda Monarco, Casquinha e Manacéa. Nos shows do grupo, Casemiro é apresentado por Casquinha como o “Leão da Cuica”. É também compositor, e sua música Tentação, em parceria com Ramon Russo, foi gravada no CD Tudo azul.

O Sr. Casemiro faleceu no dia 8 de janeiro de 2009, dois meses antes de completar 90 anos. Pude conhecer uma de suas filhas, a Dona Regina, que acompanhou o pai nos difíceis momentos que precederam o seu falecimento. Ela me contou algumas coisas sobre ele, como a forte teimosia que marcava a sua personalidade e uma história que me foi contada por outro ícone da Velha Guarda, o Sr. Monarco, comprova bem isso. É que ele usava querosene ao invés de água pra tocar cuica e o pessoal da Velha Guarda já não gostava muito do cheiro forte que ficava no ambiente. Acontece que surgiu um show pra Velha Guarda fazer em Paris, mas antes da viagem, o Monarco foi ao Casemiro e pediu pra que ele não levasse o vidrinho de querosene, temendo qualquer problema no aeroporto por conta do esquema antiterrorismo que alarmava o mundo naquele período. Imaginem só: “Velha Guarda da Portela é detida na França por suspeita de terrorismo!”. O Monarco estava coberto de razão, mas apesar do pedido, quando chegaram em Paris, lá estava o Casemiro com seu vidrinho de querosene. Outro caso engraçado é esse dele ser chamado pelo apelido de “Leão da Cuica”. A Dona Regina me mostrou também alguns pertences, fotos e documentos do pai, como a carteirinha da Portela e este papel aqui embaixo. Uma brincadeira que os seus companheiros da Velha Guarda gostavam de fazer com ele nos camarins.

Na foto: Casemiro (indicado por uma seta), com Tia Surica e Monarco


Como vimos, ele considerava o Boca de Ouro o maior cuiqueiro que já se viu tocar, mas também não era de bobeira não, pois tinha uma maneira muito particular de tocar e afinar o instrumento. Além de desfilar na bateria da Portela, participou também de algumas gravações, como nessa música aqui em baixo, gravada em 1966 no disco A Vez do Morro - Mensageiros do Samba da Portela, que até já foi citado aqui no CUIQUEIROS, na postagem Villa Candeia. 

Gota D'água (Candeia)


Infelizmente, o Sr. Casemiro já não está mais aqui pra contar suas próprias histórias e passar pra gente um pouco do que ele sabia sobre cuica, mas como bem resumiu sua filha no papo que tivemos: "ele soube aproveitar a vida". Segue um vídeo com imagens do Sr. Casemiro obtidas do filme O Mistério do Samba. Belas imagens!

.

3 comentários:

  1. Valeu! Tive o prazer de conhecer ele por intermédio do meu mestre, Zeca da Cuica. o velho tocava muito mas era marrento pacas! rsrsr coisas da idade mesmo!

    ResponderExcluir
  2. RSRS, REALMENTE NOSSO AVÔ ERA MARRENTO MESMO, MAIS ELE TOCAVA MUITO!!!!!!!!, NAO FOI ATOA QUE DEU AULA DE CUICA NA FRANÇA, E A CRIAÇÃO DELE ERA SEVERA, POR ISSO ELE ERA TURRÃO.
    O AMOR DELE PELA PORTELA NÃO FOI RECONHECIDO COMO ELE MERECIA...,MEU AVÔ TAMBÉM ERA COMPOSITOR ,UMA DE SUAS MÚSICAS A MARISA MONTE GRAVOU,ETC.... MUITO LEGAL ESSE BLOG, UMA HOMENAGEM !!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns por mais essa postagem fantástica xará. Bela e merecida homenagem ao mestre Casemiro, grande referência!!! Na primeira vez que assisti ao filme O Mistério do Samba, retornava repetidas vezes na fala do mestre para apender um pouquinho mais sobre cuica. Maravilha!!! Abços!

    ResponderExcluir